O Novato (2015)

by Nobat

/
  • Streaming + Download

     

1.
04:33
2.
04:12
3.
04:13
4.
5.
03:49
6.
7.
8.
03:48
9.
05:35
10.
05:58

about

O Novato - NOBAT

Dedicatória

À Luísa Gontijo, Daniel Nunes, Frederico Amoz e Dani Schmidt Wolff.

Agradecimento:

Agradeço com toda minha verdade à todos aqueles que participaram deste disco de forma direta ou indireta; agradeço à todos que em algum momento se conectaram ao meu caminho de modo a mudar a direção. Muito obrigado: Humberto Nogueira, Lucília Barreto, Bárbara Barreto Nogueira, Arnaldo de Sousa, Eliana Gontijo, Mariana Gontijo, Julia Gontijo, Flavio de Sales, Raphael Palhares, Bia&Lala, Tiago Tereza, Marcelo Diniz, Nilton Paiva, Yghor Alex, Ana Andrade, Antônio Fialho, Leo Moraes, Lucas Nascimento, Heberte Almeida, Pablo Campos, Danilo Derick, Jonathan Tadeu, Maurício Nogueira, Pâmela Leme, Tatá Aeroplano, Helio Flanders, Nevilton, Daniel Ratto, Jair Naves, Dionísio Monteiro, João Ortácio, Marcos Nascimento, Marcelinho, George Lucas, Andrea Viaggiani, Juliano Lucas, Ana Valarini, Rond Gaspar, Thiago Pereira, Rodrigo Brasil, Flávio Charchar, Rafael Sandim, André Persechini, Julia Branco, Erick Leite, Daniel Uirapuru (in memorian), Breno Zucconi, Bruno Nunes, André Veloso, Tiago Eiras, Fernando de Sá (Feijão), Luiz Ramos, Fernando Bones, Yan Vasconcellos, Marcelo Luiz Barbosa, Leornado Brasilino, Juventino Dias, Tiago Ramos, Maycon Lack, Yuri Ribeiro, Daniel Tamietti, Viquitor Burgos, Nara Torres, Retalho Cult e você que lê agora essas linhas.

credits

released November 6, 2015

Produzido por Daniel Nunes e Nobat

Gravado por Daniel Nunes entre maio e setembro de 2015.
Pequeno Quarto, Belo Horizonte.

Arranjado por Nobat entre março de 2014 e fevereiro de 2015.
A canção “O Novato” foi arranjada em parceria com Daniel Nunes e as canções “Outros Dias” e “Como Sempre” foram arranjadas por Daniel Nunes. Todos os arranjos receberam contribuições dos músicos participantes.

Capa e projeto gráfico: Bruno Nunes

Mixagem e Masterização: André Veloso

Produção executiva: Luísa Gontijo

tags

license

all rights reserved

about

Nobat Brazil

Nobat é um cantor e compositor de Belo Horizonte (MG) que tem como proposta principal a mescla entre elementos do indie eletrônico experimental com as possibilidades da música brasileira contemporânea.

contact / help

Contact Nobat

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: O Novato
Era uma bíblia na mão e a pistola na outra
Matando os filhos de Deus pelo próprio Deus
Era uma foto, um cordão, a saudade na boca
E o sangue escorrendo por algo que nunca foi seu

E como num sonho dantesco
As penas, os braços, cabeças eram mutilados e amontoados
Aos olhos de Deus!

E onde ele está?
Onde ele estava?
Onde ele está?
- Não há Deus no campo, Novato!
Track Name: Outros Dias
Te conheci com um sorriso rosa
E roupa hipster como sei que só se vê agora

Dentre os cigarros outra coca-cola
Um drink, um beijo e pausa para aquele rock alemão
Que só você cantava
Que ninguém conhecia
Mas eu bem que gostava
E sem nenhum centavo

A gente entorpecia as mazelas mancas e falidas
De outros dias

O velho vício do contemporâneo
Um pop pós-moderno {Caetano}

Seu disco eterno do Sérgio Sampaio
#BardoAuxílio #Igreja #MariadeLurdes

Mas por um episódio
Desses de amor e tédio
Você caiu do pódio
E não achou um jeito

De gargalhar sem freio, nem receio
Como o sempre feito
Noutros dias

Eu te falei: “levanta desse quarto
É claro que no escuro o muro dura e dói bem mais”
Te sugeri que fizesse um retrato dessa treta
E de outras tantas como essa

E viesse pra festa
Ou que fosse pra rua
Que nos desse notícia
Você nem deu idéia

Mas lhe bastava um filme, um copo d’água
Outro basè na escada
E outros dias
Track Name: Desaconteça
Enquanto sinto em minha pele a brisa fresca
E toda cor de uma janela a mais aberta
Meu olho triste insiste que algo aconteça

Pra que eu não

Lá fora é frio e eu torço tanto pra que anoiteça
Essa intenção é vida ainda que eu não entenda
E qual razão proíbe a sorte mais intensa

Pra que eu não desaconteça

A par de tudo que no instante me pertence
O meu sorriso um quão grisalho emudece
E minha voz desafinada exclama e cresce

Pra que eu não

A obsessão pelo absurdo que se instala e permanece
Pode ser o que eu mereça mesmo que não a quisesse
Talvez seja o que de fato sobrepõe-se

Pra que eu não desaconteça
Track Name: LSD (part. Julia Branco)
Nem de longe
Percebo o que fez brotar
Neste rosto tão lindo uma lágrima

Bem, de ontem
Não lembro de quase nada
Pareço não ter razão

E agora pra onde
Iremos com tudo isso?
E agora pra onde
Iremos?

Now I’m coming
From the truth that I’ve never looked for
And I’m not afraid of

I’ve been losing
All the seconds of my broken clock
Thinking about our empty smile

Now where to
Will we go with it all

Now where to
Will we go now?

Will we both know
Will we both now
Will we both know
Will we?
Track Name: Agosto
Eu que sempre quis morar
Na rua que desenhei
Digo sobre quando amar
Um lugar

Que não aqui
Que não agora
Talvez um quê de lá fora

Eu que fujo sem cessar
Da grande onde me algemei
Grito sem pestanejar
Por alguém

Que não daqui
Que não de agora
Quem sabe um quê de lá fora

Eu que nunca soube ser
Um sorriso seu
Sumo sem me constranger
Por você

E não aqui
E não agora
Valei-me um quê de lá fora
Track Name: A Triste História de Bruno César (part. Tatá Aeroplano)
A noite aceita meu silêncio
De gargalhar
De desespero

Só de dar dó
Dor de dar mal
Dentro de um bar
Brota cruel

Eu vi você! e me lembrei da cena triste [o fim]

Eu quis te estraçalhar
|Me entorpecer
Fugir|

Eu quis morrer ao te ver tão

Fez bem, a noite errou
Flash obsceno
Meu corpo tenso

O clima mudo de constranger
Cai no bar
Chorei ao chão

Eu vi você! com outro alguém [como peguei no fim]
Eu quis te atropelar
|Me apodrecer em mim|

Eu quis morrer ao te ver tão feliz
Track Name: Não Deu (part. Helio Flanders)
Quando eu te conheci
Eu me engasguei ao ver
Você tão toda em si
Incrivelmente só

Calei meu canto eu quis
Silenciar a voz
Ouvir um grito ateu
Sem ver seu céu

De medo até pensei antecipar o adeus
Mas desonestamente
Não deu

Tentei seu beijo frio
Jurei jamais fugir
Abri o seu convite e ri

Desenrolei minha garganta
Surrupiei sua lucidez
Ofereci meu peito e só pedi o seu melhor

Vi nos lugares onde estive ausência sóbria, sã, cruel
E disse num sorriso triste:
“Não Deu”

Desempreguei minha fraqueza
Desocupei meu texto vão
Recosturei sua grandeza
Eu disse: “não”

Na realidade o meu equívoco foi negligenciar o que eu sangrei
Em seus paralelepípedos
Não deu
Track Name: Luísa
Se fosse pra lembrar
Não dava pra apostar
Que tudo isso era possível

Havia milhões de coisas jogadas
E nossas roupas
E as pessoas outras
Todas tolas ao redor de nós

Se fosse pra imaginar
Não dava pra cogitar
O quão bonito é seu sorriso de manhã

Desmente tudo que é gesto
Desmancha tudo que é texto
Quando solto, intenso
Livre e teso
Um outro carnaval

Se fosse pra confirmar
Não dava pra contestar
O verso- sexo
Volúpia em ópio

Que ocupa com todo encanto
A transa dos nossos corpos
Ambos bambos, tortos
Numa cama só pra um lugar

Vem cá, Luísa
Me dá sua mão
O meu desejo é o seu, então

Vem cá, Luísa
Me dá sua mão
Um meu desejo é o seu "então"

Desabotoa o seu sorriso
Eu desafrouxo o meu humor
Me diz que está aqui e assim mais vivo
Eu digo: “eu posso ser melhor”
Track Name: Judith
Onde será que estou
Passado ou futuro
O óbvio escuro ou clara ilusão?
Fui saber...
Na luz dos olhos seus olho os meus olhos
Cansados de enxergar
Aquilo que não é real
Para quem?

Pr’onde será que vou?
As ruas em aberto, não me importa mais o ‘certo’
Eu quero o ideal
Deixa eu ver...
Nas curvas da verdade
E a cidade é o palco principal
Pro abraço, pro sorriso, que é preciso em todo
Carnaval

Todo carnaval
Tudo é carnaval

Eu que nunca pude ser tão eu
Corria assim por te esperar
Guiava-me nos passos meus
Sorria sob o seu sonhar

Eu que nunca tive medo
Eu sempre tive medo de amar

De onde será que vem
A força do meu canto? E esse espanto?
É o canto seu também

É você
O espelho em que me reconheço cego
De corpo e coração
A quem entrego minha vida
Minha alma proibida
E sem perdão

Eu que nunca coube em ser tão eu
Em seus braços soube cantar
Guiava-me nos passos meus
Perdia-me em seu caminhar

Eu que nunca tive medo
Eu sempre tive medo
Ah!
Track Name: Como Sempre
Enquanto você diz pr’eu me esquivar
Do que parece decadente e reticente
A vida permanece com as coisas no lugar
E como sempre

Enquanto você diz pra eu me apoiar
No que se mostra realmente importante
A noite vai tomando o seu lugar
E quase sempre

O tempo espanca minha porta
E diz milhões de coisa
Que eu não queria ouvir
E o faz aos poucos

Deixa que eu abro
Enquanto esqueço ou quando

Enquanto você diz pr’eu mergulhar
No que se faz supostamente
Um tanto urgente

Eu ando pelas ruas da cidade
E quase sempre é como sempre

O medo algema minhas ideias
E a vida que berrava
É só silêncio
E é tão pouco

Deixa que eu saio
Enquanto eu bebo um quanto

Deixa que eu corro
Deixa que eu fujo se eu me entorpeço
Ou durmo...